Nova Amarok V6

IMG_2355.JPG

Tive o prazer de conhecer a Nova Amarok com a nova motorização turbodiesel V6, com 2.967 cilindradas (3.0). Este motor é basicamente a terceira geração do motor usado pelo Audi Q7 TDI, com algumas adaptações. A “usina” gera ótimos 225 cavalos entre 3.000 e 4.500 RPM, e altos 56,1 kg de torque (550NM) entre 1.500 e 2.500 RPM. Usando 3 correntes de comando ao invés de correias, para aumentar a durabilidade, o motor conta com um recurso interessante: O “overboost”. Trata-se de um aumento momentâneo da pressão do turbo, que é capaz de gerar 20cv adicionais. Ou seja, a nova Amarok V6 é capaz de gerar até 245cv – 45cv a mais que a segunda pick up mais potente, no caso um empate técnico entre Ranger e S-10 (seguidas de Frontier e Triton com 190cv cada). A sobrepressão acontece automaticamente, acima de velocidades de 50 km/h e quando se usa mais de 70% de curso do pedal do acelerador. O “boost” dura até 10 segundos no máximo, e se mantém até 140km/h. Além da potência, também há um aumento de até 4kg de torque. É um excelente mecanismo que ajuda nas ultrapassagens e retomadas. Dez segundos pode parecer pouco, mas a Amarok V6 precisa de apenas 8 segundos para ir de 0 a 100 km/h! Número que incomoda alguns carros pequenos ditos esportivos por aí. Velocidade máxima é limitada em 190 km/h, e com certeza ela sem o controle passaria dos 200 km/h. A tração como sempre é sempre 4×4 4motion permanente, e o câmbio automático de 8 marchas.  De código AL450, ele é diferente do câmbio da Amarok 4 cilindros 2.0 biturbo, (código ML390). Possui as relações um pouco mais longas. Como a Amarok não possui caixa reduzida, as 3 primeiras marchas são mais fortes para suprir a necessidade de força em situações de carga ou off-road. Mesmo assim, em pista montada pela VW para demonstração do produto, se disponibilizou 3 concorrentes para uma arrancada, lado a lado, no melhor estilo “Velozes e Furiosos”. Ranger e S-10 sempre “pulavam” na frente na saída da imobilidade, exatamente pelo fato das primeiras marchas da Amarok serem mais curtas.Mas depois a pick up alemã passava as duas com gosto. A outra concorrente era a Hilux – com a menor potência entre as pick ups hoje, ela não oferecia muita resistência nessa prova. Além do bom desempenho, a Amarok possui um comportamento em pista acima da média, quando se trata de carros altos e pesados como as pick ups. Os controles eletrônicos são muito eficientes, e ela consegue andar na pista quase como um carro pequeno.

Acima o vídeo demonstra como eu consigo entrar forte nas curvas sem que ela balance muito, com frenagens fortes e direção direta, me permitindo o controle do veículo. Caso um exagero seja cometido, as babás eletrônicas atuam de forma suave e sem desequilibrar o carro. Mas cuidado – não se pode achar que o controle de estabilidade vai sempre corrigir o seu erro! Para auxiliar a frenagem, ela conta com freios a disco nas 4 rodas – única a oferecer isso no segmento. Os discos dianteiros são de 17″ e 332mm, os traseiros de 16″ e 300mm. E são bem eficientes para segurar as mais de 2 toneladas da pick up. Nesta versão Highline, o volante tem boa pegada e com borboletas para trocas de marchas. A tela do computador de bordo tem detalhes coloridos como novidade, e os dois bancos da frente são elétricos. Com abas laterais generosas, os bancos são confortáveis e seguram o corpo quando se toca de forma mais esportiva.

IMG_2268.JPG

Além dos logotipos “V6” na frente e traseira do carro, apenas se pode identificar esta nova versão pela capa preta nos retrovisores. Os pneus são aro 18 Michelin SUV, para asfalto, medidas 255-60, e há a opção de rodas aro 19, com pneus de mesma medida, aliás, este é o único opcional do carro. O valor continua sendo o promocional de lançamento: R$ 184.990,00. Valor competitivo já que as concorrentes diretas todas são mais caras. Mas nem tudo é festa: Consumo, valor de manutenção e condições de uso do carro são fatores a ser analisados pelos picapeiros na tomada de decisão na hora da compra. Mas se a necessidade for desempenho e bom comportamento dinâmico, A Amarok literalmente anda na frente das outras. PS: pelo vídeo podemos ver a “empolgação” do nobre passageiro com a voltinha rápida no circuito!

Anúncios
Padrão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s